- e que os desejos sejam sempre realizados...

terça-feira, 15 de dezembro de 2009




E não importa quantas vezes eu precise parar pra pensar nas coisas que passamos juntos, e se estivermos longe, é só prestar um pouco mais de atenção que eu posso sentir seus braços a minha volta. E isso me conforta nas noites em que a escuridão começa a tomar as formas dos meus medos.
E eu sinto que te amo tanto...

 
 
"Lucky I'm in love with my best friend. Lucky to have been where I have been, lucky to be coming home again..."

domingo, 6 de dezembro de 2009

Assim que te amo.

Te amo assim, como nenhum escritor colocou no papel. Assim como nenhuma pessoa conseguiu entender, assim como varias coisas que ainda estão por vir... indefinidamente.
E se dois segundos passassem após o termino da descrissão, seria duas vezes mais. Porque eu amo mais que a quantidade de gotas que existe no mar, mais que o numero de grãos que há de areia da praia, mais que a quantidade de desenhos que já vi nas nuvens... imensamente.
E amo ainda mais complexamente que uma equação de fisica quântica, mais frequente que qualquer respiração ou palavras sem sentido em discurso politico... intensamente.

E se houvesse ainda mais motivos pra fechar os olhos durante a tarde e imaginar qualquer momento que passamos juntos, faria. Pois toda vez que os fecho, se prestar bastante atenção consigo sentir o fluxo de sua respiração batendo no meu rosto e o som do seu coração batendo na mesma velocidade do meu.

E amo pela imensa necessidade de sorrir nos dias de chuva, amo pela imensa satisfação de um olhar... amo apenas pelo fato de amar.

sábado, 31 de outubro de 2009

Charlotte



Garota sim, daquelas que em uma noite de sabado sobe num salto alto, vestido curto e confortavel e vai viver a vida. Um esmalte vermelho sangue enfeitando as mãos que tentavam preenxer toda a boca com um vermelho parecido, cabelos longos e brilhantes. Esse passava a ser meu propósito de vida todo fim de semana.
Amigas, bebidas, risadas e a musica entrava dentro da cabeça sem pedir permissão me fazendo perder o sentido real das coisas. Mas nem toda noite é noite de verão.

Se pudesse escolher apenas um motivo pra não sair de casa aquele sabado, seria o mais imbecil deles, quem sabe convencesse, quem sabe não. Na verdade nunca saberei, pois sai. Não sei ao certo se me arrependo, mas consideravelmente seria melhor ficar em casa. Fazia dois meses talvez um pouco mais, e por mais que o coração batesse, eu não me permitia viajar com os quereres dele. Definitvamente não seria um dia bom, acordei com um mal precentimento, o dia mal começara e o sol não brilhava como normalmente, o vento era desagradavel e não havia uma unica alma na rua. Ao anoitecer ficou pior, a lua se escondera e o frio me parecia bem mais do que realmente era.

Mas só percebi realmente o que me causara tanta dor, quando a musica deixou meus ouvidos, o alcool parou de fazer efeito e o chão involuntariamente abrira sob meus pés. Lá, logo a frente, meus olhos reconheceram aqueles velhos conhecidos cabelos amarelos e os olhos castanhos vivos mais do que qualquer outro não brilhavam para mim, mas sim para uma outra, tão despresivel como eu me sentia agora em cima de um scarpin preto de fivela prateada. Tão despresivel quanto qualquer outra. E meu sangue pulsava, mais forte e desgostoso do que tudo... tomei outro gole do martini que segurava, fechei os olhos e deixei que a musica me levasse mais uma vez.

Uma das coisas que eu mais gostava em mim ainda era a minha capacidade de fingir, então esqueci por um momento que ainda amava e continuei minha noite, afinal eu era uma garota, garota daquelas que não perdem uma festa por nada, nem por um desamor. Nem por você!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

- receitando

Faremos assim, juntaremos todos aqueles velhos segredos com os antigos desejos em dois corações partidos, misturaremos nossas atuais vontades e um pouquinho de incentivo. Após alguns segundos, quando começar á borbulhar poderemos nos empenhar em relembrar aqueles sonhos que a tanto tempo ficaram para trás. E no fim quem sabe poderemos voltar á nos apaixonar, mais uma vez.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Um dia


Quando o sol nasce mais brilhante como nunca e a brisa bate calmamente contra os seus lindos fios de cabelo cacheados, fico imaginando como seria se pudéssemos realmente nos encontrar. Aqueles olhos me encarariam e por uma fração de segundo eu veria minha imagem no fundo deles á sorrir, sem medo de dizer o que teria a dizer, e com uma única certeza: que antes do sol se por, seria a pessoa mais feliz do mundo.
Então apareceria pássaros e borboletas enfatizando seu sorriso, e haveria também um lago com pequenos cisnes brancos. O sol refletiria toda minha alegria em um rosa alaranjado nas águas do lago e poderíamos apenas sentar em volta dele e observar como seria bonito ver o anoitecer. Pequenas pedrinhas brilhariam no gramado verde, poderíamos também correr em volta de uma grande árvore e escrever nossos nomes nela, como promessa de que duraria para sempre.
E quando estivesse no mais puro silêncio, você me diria que sem mim não vive. Eu sorrindo diria que nunca iríamos nos separar... Agora vejo você triste mexendo em alguma flor que apanhara durante a corrida, viro seu rosto lentamente e você sorri. Admito que seria o sorriso mais triste de minha pobre existência, então pergunto o que teria acontecido:
- Fiz algo errado?
- Não.
- Então o que foi?
- Nada, eu apenas pensei que...
- Que... - continuei esperando não sei o que.
- Eu só, te amo.
Nesse dia eu poderia morrer, e se isso se concretizasse, morreria feliz. Pois a maior felicidade de um 'homem' seria amar e ser amado porque merece, e não por retribuição. Então poderíamos apenas nos deitar e deixar que a lua apareça e nos cubra com suas estrelas, para que possamos dormir em paz.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

O que só nós sabemos

Um sussurro quebra o silencio de uma sala vazia, naqueles dias de tempestade tudo que poderíamos ter feito era esperar o tempo amenizar seu sofrimento antes de sair. Os olhos fitavam cada canto com uma insegurança á mais em seu brilho, por um momento pensei que poderíamos apenas desaparecer.

Fazia frio e a única luz que havia, da lareira, não alcançava o ponto onde nos encontramos, senti sua mão apertar a minha como uma criança que tem medo de historias de terror, senti elas descerem desenhando-me com os dedos até encontrar meu ventre. Rodeando-me até as costas, fiquei entre seus braços, e as chamas congelaram. Sua respiração atingia o lado esquerda do meu rosto que por alguns segundos senti corar. Levantou-me em um delicado gesto, e sem musica pusemos-nos á dançar pausadamente como uma valsa inexistente, quem conduzia era a força de nossas mentes que á meia luz, ao som dos trovões e dos pingos gelados que batiam na janela, nos aproximavam ainda mais.

A mão que pairava sobre meu rosto agora mantinha-se quente, mesmo com o frio. Fechei os olhos em um reflexo incontestável da minha vontade. A brisa bate mais uma vez, estremecendo nossos corpos que agora se uniriam de uma vez. E escureceu, a lareira de apagara, sobrara só você e eu, mais ninguém.

domingo, 9 de agosto de 2009

Mistérios de Pai e Filho(a)


Dia dos pais acabando, a saudade que eu estava do meu pai está bem controlada, então tomei vergonha pra vir postar algo que hoje, achei até que bem estranho.

Acordei correndo para dar "feliz dia dos pais" pro meu pai antes que ele saísse pra trabalhar, era importante pra mim ao menos dar um beijo e um abraço nele, já que dinheiro pra presente eu não tenho. Voltei á dormir, eu e o Jô rodamos porque o celular não despertou e quando acordamos era mais de 11 hr da manha, isso porque o plano era ir cedo almoçar com o pai dele! Mas algo me apertava o coração, afinal era dia dos pais e eu não passaria com o meu pai, eu e ele sempre fomos muito ligados, era preciso apenas um olhar e nós já sabíamos o que estava acontecendo, meu melhor amigo. Algumas pessoas até diziam que tinham "inveja" do nosso relacionamento de "Pai e Filho(a)". Então passar datas importantes pra gente, longe um do outro é complicado pra mim.

Acontece que esse aperto no peito aumentou ainda mais ao ver a família dele toda reunida e eu de intrusa lá no meio, quando a tarde acabou eu estava aos prantos querendo chorar e não podia, bem, não podia, mas me desemboquei em chorar e não havia pessoa que me fizesse parar!
Resultado: vieram me trazer embora, e eu fiquei me sentindo ainda mais inútil.

O fato que eu admirei foi que ao ir deitar pra ver se o surto passava, eu recebi uma mensagem de texto do meu pai perguntando se eu estava bem. A primeira coisa que me veio a cabeça foi que o meu namorado tinha ligado pra ele, então o namorado me ligou e me disse que não tinha ligado!
Me espantei ao ver que a comunicação entre mim e meu pai ainda funcionava, mas isso me acalmou e acabei por finalizar aquela minha crise emólica! (shaushau)

Sei que isso é verdade pois os pais muitas vezes pressentem coisas que acontecem com os filhos sem eles ao menos se verem. E alguns filhos conseguem sentir o que os pais sentem... E quando a saudade é muita, é como se comunicassem e então um conforta o outro sem mais nem menos... Quem um dia poderá explicar essa estranha ligação então nós e nossos pais, nós e nossos filhos.

Porque isso, isso é uma das coisas que eu não tenho a certeza que irei descobrir um dia!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Love Song

Sabe aqueles dias em que tudo não anda bem, suas pernas não se movimentam, os olhos pesam e tudo que você precisa é de um ombro em que se escorar? Hoje...
E agora você vem me dizendo pra enfiar a cabeça em baixo d'agua que tudo vai passar, é só respirar lentamente por um minuto... Mas você vê que é complicado e mesmo assim não me ajuda ao menos á esquecer.

Então eu paro enfrente á uma folha em branco, faço rabiscos com a bic azul até que nada pareça fazer sentido. Você ainda me olha com o rosto pálido e a boca entreaberta esperando que eu lhe diga o que fazer, ultimamente todos andamos cansados e sem saber onde ir. Mas o que custaria você fazer seu papel e levantar esse ego pra algo que preste. - Levantei-me batendo a mão na escrivaninha que estava - derrubei meus sonhos no chão pra que você pudesse me ajudar á escolher os que valeriam á pena e você não fez nada. Eu apenas estava desistindo de tudo. Sai.

Agora tudo que te passa pela cabeça são os meus pedidos de desculpa que eu nunca nem ao menos imaginei. Eu não tenho que me desculpar por não dar a resposta que você queria, ou o sorriso que você desejava.
Eu não preciso te fazer voltar pra ficar tudo bem, e eu não vou te fazer uma canção de amor... Por mais que seus olhos peçam, que você queira, eu não vou fazer uma canção pra você, ou dizer que eu te amo só porque você me diz que é fazer ou terminar. Se você está no seu caminho eu não vou te escrever pra ficar. Se tudo que você tem é ir embora eu vou precisar de uma razão melhor pra te escrever uma canção de amor hoje...
Porque eu cansei de não receber um "eu também" em todas as promessas que fazia.

Aprendi sozinha á lidar com aquelas frias e secas palavras que me rodeavam, era como se você nem ao menos se importasse, e agora eu resolvi ouvir os meus princípios e me dirigir pra longe. Porque eu aprendi que nunca iria ouvir você dizer que precisa de mim, ou que estaria esperando por mim... Eu só vou precisar de mais um dia de sol e tinta. Eu só tenho 17 anos e tudo o que mais quis é que você de alguma forma de amasse...

Então não vou fazer uma canção de amor porque você quer, ou pra te fazer ficar. Mas farei uma pra que você veja o mundo á sua volta e entenda de uma vez que nunca ninguém vai te amar mais que eu, e que por mais que você seja assim, eu acredito que há um jeito de você poder me amar também. E querido, eu ando os sete mares quando acredito que existe uma razão para te escrever uma canção de amor hoje.

sobre musica de: Sara Bareilles

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Romance é bom e eu gosto !

Não, eu não estou falando de amor só pra começar, hoje pensei um bom tempo sobre os romancistas, escritores de grandes obras que são apagadas por artigos mal sucedidos de filmes de Hollywood. Vocês já pararam pra pensar na quantidade de filmes que são baseados em livros que você nunca nem pensou em ler, mas já assistiu?

Outro dia passeando pela livraria do shopping me deparei com um livro chamativo com um titulo um tanto interessante, sobre a compulsão por compras de uma garota, logo olhei pro meu namorado e disse: "vai virar filme". Não é que depois, fomos ao cinema e o livro estava em cartaz! Esse é mais um que ninguém imagina que é um livro, e que depois vai entrar numa livraria e dizer: "poxa, fizeram um livro do filme". (sempre tem um que dá dessas)
Isso já aconteceu com tantos livros, e bons livros por sinal, como por exemplo:
"O Segredo de Brokeback Mountain" que tem uma historia fascinantes, pelo menos pra quem gosta de ler fic's slash.
"Guerra nas estrelas" que é uma ficção cientifica extremamente cativante.
"As Brumas de Avalon", que conta a historia do Rei Artur pelos olhos femininos de sua irmã, que acaba se deitando com o irmão por não saber do parentesco.
"O Diabo veste Prada" é outro exemplo de romance novelinha que faz sucesso em ser filme. É cativante, é engraçado...

Agora temos também aquelas triologias incríveis que logo que lançadas todo mundo se apaixonou por assistir primeiramente o filme, e depois somente alguns se preocuparam e ler os 'originais'. Harry Potter é o exemplo mais claro disso, o problema é que tomou a cabeça de todos os adolescentes locais e o livro vendeu como agua. "O Senhor dos Anéis" que já teve o livro pouco menos vendido, mas ainda sim muito lido. E o mais novo campeão de vendas e de assuntos no vestiário feminino "Crepúsculo/Lua Nova/ Eclipse/ Amanhecer".

Vendo por um lado mais critico, depois de tanto tempo as pessoas se preocupam demais em ter uma imagem fixa de um personagem e desistem dos livros. Li uma fic uma vez, muito bem escrita mesmo, a descrição dos personagens nos faz viajar, ir tão longe, parece tão real que se mostrassem uma foto deles pra mim seria como acabar com todas as expectativas, não teria mais graça. Mesmo assim, não vendo-os tenho um desejo imenso de achar uma pessoa á quem se pareça.

Talvez os cineastas tenham essa curiosidade tanto quando nós, isso faz com que coloquem rostos em belas palavras que por si só mostram como são. O problema mesmo são as pessoas que não tem tempo para ler, e optam pela parte mais fácil de ir á uma locadora e em 2 hr. ou menos saber das grandes historias, que dão nomes aos cineastas e poucas vezes vangloriam os escritores, aqueles de onde as ideias surgiram... E eles somem... Dando espaço á mais novos livros, que virarão filmes e desaparecerão.

Por isso adotei um dilema, romance é bom e eu gosto, na verdade se todos nós entrássemos nessa de ler e ver, ou melhor ver e depois ler porque os filmes assistidos depois de lidos são broxantes.. (hsaushu) A industria do livro um dia seja comparada á do cinema e quem sabe maior que a mesma!



ps: clique nos links para baixar. Ou, ao lado na lista de livros, ela te levará á pagina de dowload!

terça-feira, 30 de junho de 2009

Jogando o Troca



Alguns de vocês já ouviram falar na brincadeira do "Troca"?

Bem, tal dia passeando por aê, fui ver meu namorado. Lá eu encontro ele e os amigos dele falando milhões de coisas totalmente sem nexo com uma pequena palavra em comum no meio de todas elas: "TROCA".

Acontece que um deles, num desses dias que não se há nada pra fazer começou a fuçar o nosso grande e velho amigo youtube! Pronto, lá ele achou o programa "Improvável", espetaculo teatral cômico onde os participantes com a ajuda do publico que escolhe lugar e situação, formam uma historia e toda vez que alguém diz "troca" o participante tem que trocar o sentido da ultima frase ou ideia.

Ex: Homem chega ao cemitério com uma mulher entre os braços:
- Meu Deus eu preciso enterrar essa mulher!
Coveiro: - Senhor, veio ao lugar errado...
(TROCA)
- Senhor, veio ao lugar certo!
...
Homem: - Você está martelando a minha mãe!
(Troca)
- Você está martelando uma desconhecida!
(Troca)
- Você está martelando uma mulher super conhecida!
(Troca)
- É a Hebe!
(fim)


É legal entrar pra conhecer, participação "especial" dos apresentadores do CQC, é divertido e inteligente, vale a pena!

http://www.improvavel.com.br/
http://www.youtube.com/watch?v=qoI6s-gNnpU&feature=channel
http://www.youtube.com/watch?v=Qa9WYGzMVDI&feature=channel

terça-feira, 23 de junho de 2009

Dando cara aos boatos

Acho que se tem uma coisa que nós mulheres, pelo menos as que eu conheço, odiamos, é ter um tal boato sobre uma tal pessoa e não saber nem a cara do cidadão ou da cidadã, certo?
Bem, eu pelo menos tenho esse problema, eu até ouço o que estão dizendo, mas fico na maior curiosidade de ao menos ver a foto desse alguem. Por isso que hoje eu vim recontar as novidades trazendo as fotos pra vocês !!

Começaremos pelo maior passo que eu pude dar e que eu não me arrependi, minha vida "profissional" , no começo do ano como todos sabem eu passei nos DOIS vestibulinhos que eu pude prestar, e acabei por entrar no colégio "Politécnico" que é mantido pela maçonaria e tudo mais. Fiz grandes amizades, aqui estão algumas delas:

"Pascoa, plena aula de Artes"
pode-se perceber a zona que é daquele lado esquerdo, sim, eles são meus amigos! Eu me encontro meio escondida no centro com as meninas que eu ando mais frequente.


Ultimo dia de aula que não teve aula, e ficamos brincando de "detetive e ladão".
começando pelo menino loiro, que se chama Aleff, á sua direita temos: Aline, Lucas, Marcos, Jhé, Mônique, Thata e May, minha bebê *-*

Agora mudando da escola para casa, alguem aqui tinha me pedido pra ver quem era esse tal menino pelo qual eu chamo de praga, momor, ou coisas parecidas. Sim, meu namorado, meu futuro esposo (isso porque a gente sonha com o dia em que casarmos, parece cedo, mas a nossa relação é um pouco mais complicada, um dia eu ainda pego um post pra tentar explicar), o homem da minha vida *-*
Acho que a beleza vem com o que chamamos de convivencia e coincidencia. Eu não o tarjo como bonito, mas apartir do momento em que ele olha no fundo dos seus olhos e sorri, é a melhor pessoa do mundo! Com vocês, Joel R. Ibba Jr:

É, esse é o meu nojentinho, princesinho, o que vocês preferirem. É com ele que eu passo as melhores tardes, que eu saio pra barzinho inutil morrendo de sono, só pra ver ele tocar. Porque sim, não sei se eu disse pra vocês, mas ele tem uma banda! (ps: guit. e vocal haha, mil e uma utilidade)




Agora pra finalizar as caras e os boatos, quando eu cortei o cabelo e pintei de preto, acho que eu não cheguei mostrar nenhuma foto pra vocês, e é com isso que o post de hoje acaba, quem sabe no proximo eu não mostre como eu fiquei de aparelho.(é, eu coloquei aparelho ¬¬)
Beeijo amores, até outro dia

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Every Little Thing She Does Is Magic

Embora eu tenha tentado dizer a ela o que sinto em meu coração, cada vez que eu me aproximo dela minhas pernas tremem e sinto palpitações, alguns dizem que tenho um brilho complicado de explicar nos olhos, pra mim apenas perco minha coragem como eu fiz no começo, adiando qualquer decisão que poderia tomar apenas pra não perder a chance de encarar sua face mais uma vez. E não estragar toda uma historia, afinal preferia guardar em mim aquele brilho á tê-lo que dividir e vir á desistir.

Tenho que aceitar mais uma vez que cada coisinha que ela faz é magica, que tudo que ela faz me excita, cada palavra, cada gesto. E ainda que minha vida tenha sido trágica, agora eu sei que meu amor por ela continua cada vez mais vivo aqui, núcleo onde faz as veias pulsarem. E continuará vivo por fim.

E depois de todas as decisões feitas me deparo com um sonho totalmente tangível, e nem que seja preciso contar a história de mil dias chuvosos desde que nos encontramos pela primeira vez todos os dias, eu faria apenas para vê-la sorrir. Isso seria um guarda-chuva suficientemente grande para proteger á todos, mas sou sempre eu quem acaba se molhando em tentar lhe proteger dos pingos gelados da chuva quando insiste em dançar graciosamente pela rua, como se o mundo não passasse de um palco e a vida um grande musical.

E tenho que aceitar mais uma vez que cada gracejo que faz é magica, que cada passo que dá me excita e que assim a amo cada dia mais.

Eu decido ligar pra ela mil vezes por dia e perguntar se ela se casaria comigo á moda antiga. De vestido branco, rosas vermelhas e cavalos brancos na melhor carruagem de detalhes dourados para fazer justiça ao seu brilho que é maior que todas as luzes. Mas meus medos silenciosos me apertaram muito antes que eu pudesse alcançar o telefone, muito antes de minha língua se enrolar. E apenas perco minha coragem como eu fiz no começo, mais uma vez.

(pela musica: Every Little Thing She Does Is Magic - The Police)

quinta-feira, 28 de maio de 2009

• JM R •

Foi assim que aconteceu, quando os pensamentos se perdem numa voz distante que conforme se aproxima acelera em respiração ofegante os batimentos do coração. E os olhos que brilham como o agrupamento das estrelas em uma noite limpa, céu atordoante escondido naqueles atentos olhos cor de avelã que trazia o frio do receio e duvida para dentro de mim, frio que grita tentando satisfazer a vontade de mostrar-se ao mundo mesmo antes de ser reconhecido como sentimento ou verdade, todavia já havia sido avaliado e calado mais de uma vez.

E o tempo passou como vento em uma longa e estrondosa tempestade, dando voltas e voltas, confundindo e desconfundindo aqueles velhos pensamentos, até que como uma luz a aceitação abriu caminho para que eu pudesse voltar a andar, fui sendo guiada mais uma vez por aquela voz em meio a escuridão não tão escura, onde eu poderia já reconhecer certos cachos e sorrisos, estes que faziam mais uma vez cessar a respiração e descompassar o coração, e a voz, assim mansa e suave veio me trazendo dos infinitos devaneios que tinha. Por fim me encontrei.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Surtando por aqui!

Hey pessoas!
Hoje quem ta postando aqui é a Duanny, do blog Surteei!*. Vim fazer uma visita "procês". HAUAHAUSHSUA. mestira, vamos ao que interessa...
Enfim eu e a Mariana, nos conhecemos via Internet mesmo, se não me engano foi eu quem achou o blog dela primeiro. E sabe, nunca acreditei que essa historia de amizade virtual dava certo, que tudo aquilo era uma bobagem, que eles se iludiam com a própria mentira, ou seja, um bando de gente falsa. Mas eu como qualquer outra humana me enganei.
Descobri nessa blogosfera, uma criaturinha que tem tantas coisas em comum comigo, que passamos a nos tratar de “Gêmeas”, sim temos muita coisa em comum MESMO. E também temos varias coisas opostas, opiniões diferentes, e no ponto de vista é isso que faz a amizade ser legal, ter aquela coisa de aprender com a outra sabe? Dar conselhos, coisa e tal.
Sei que um abraço de verdade, um beijo no rosto ou um daqueles olhares telepáticos em que a gente se comunica, que só as amigas de verdade tem, isso não posso dar, pelo menos não por enquanto, né não? Mais quem sabe um dia.
Acho que esse mundo é pequeno demais pra que duas pessoas que tenham tanta coisas em comum não acabem se encontrando. E se isso acontecer pode ter certeza, a primeira coisa que eu vô faze é dar um abraço beeeem apertado, coisa de gente velha mesmo. HAUAHAUAHAUSHUAAHUSA.
queria desejar pra Mari, mesmo aqui de longe, que ela tenha muita luz nesse seu caminho, que ela tem um dom incrível com as letras e que deve aproveitar isso ao Maximo, e se vocês estão freqüentando o blog dela, é porque concordam comigo.
Bom leitores da Dona Mariana Castro, eu já vou indo.
Adoreeei, posta aqui no blog dela, e deixa um pouco do meu carinho, da minha marquinha, sakolé? HAUAHAUAHS.

Ah Gente, um beeijãaao, pra vocês e uma Mordida bem doida, que é pra ninguém esquece de mim tão cedo.
Hauahauahaushsua.
Brincadeirinha.


;*

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Yuuko postando no blog da mahh ♥

Gente aqui é a yuuko escrevendo no blog da mahh 
*-*
a mahh é uma grande amiga minha mesmo não conhecendo-a pessoalmente eu amo essa coisa kawaii

Sabe eu não tenho algo em mente pra postar aqui no blog dela  mas vou ver o que posso fazer aqui no blog dela o//

GENTE NEM A ALICE ME DA ASSUNTO PARA A POSTAGEM *tendo um treco*

Então nós vamos jogar mario do super nintendo o// *wiiiiiiiiiii*




terça-feira, 28 de abril de 2009

Aviso e Novidade - desculpas

Primeiramente desculpem eu estar sumida, mas é que a escola realmente tá tomando todo o meu tempo, eu achei por um tempo que ia conseguir administrar tudo certinho, mas pelo visto não to me saindo muito bem.
Outra prova de português que eu tirei menos que 6, dessa vez tirei 5. Pelo menos tirei 9 em filosofia, mais que 6 em matemática (isso porque seria impossível eu tirar menos).

Agora as novidades, CORTEI O CABELO é isso aê, e voltei pro preto azulado de novo, estou com o cabelo mais curtinho acima dos ombros e preto!

To namorando, como algumas pessoas daqui sabem, e não é com a barbie, é, a gente não deu certo mesmo, ele nem voltou correr atrás depois daquele briga, mas isso foi otimo porque eu vi que gostava de um amigo meu sabe. Juntei todos os pontos de tudo, desde que eu ainda estava com a barbie, e vi que o Jô sempre me foi mais importante e especial que ela, e agora eu me vejo namorando serio com alguém que eu realmente gosto, e o foda é pensar que eu to amando e isso é o Apocalipse! Afinal, Mariana Castro sentindo algo por alguém que não seja si mesma? Estou surpreendida!

Minha mãe está super pensando na minha inscrição pra fazer teatro, e isso é bom porque eu sempre quis fazer isso, ela ainda comentou sobre a "Oficina Grand'Hotel" Cara, vocês não sabem como isso me faz feliz! *-*

To morrendo de saudades de todos vocês,
queria agradecer aos selinhos que ganhei por esses dias e que eu não postei pra distribuir por pura vagabundagem e falta de tempo. Desculpem-me mesmo, eu não queria ser tão ausente no blog de vocês. Como disse acima, espero depois do dia 8 a temporada de provas passar e eu ter mais tempo pra isso aqui.

Beijos, amo vocês

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Humanus

Almas perdidas de pouca e baixa voz dominam o concretismo dessa realidade insossa. Não, ao menos é o que nos deixariam ver. Somos compostos das ideias capitalistas daquele antigo governo cristão e pagão aos olhos de Deus, caso isso conte como qualidade recente.
E passamos a ter como moradia aquele integralismo chato e podrido dos cabarés franceses sem ao menos saber o que estamos falando, ou coincidentemente criando. Fazemos das crianças alvos da tirania ocupacional chamada de criação de pai e mãe. E viram assim cidadãos sem voz, sem atitude, sem coragem de cabeças baixas.
Enquanto escorre veneno dos seios e língua das mães, temos o olhar parado e brilhante de um vicio incontestável á midia rabujenta, que faz da imagem completa das pessoas uma simples peça de um grande tabuleiro de fama e sucesso, nos lembrando que não poderíamos fazer nunca parte disso.

Por fim nos desintegramos ao voltar do trabalho todas as noites, sendo imensamente reconsiderados quando mortos e sem nenhuma qualidade relevante quanto vivo. Mas somos assim mesmos, elevamos os mortos como ótimas pessoas e ignoramos os quando vivos como se não importasse mais.

E a sociedade engrandece suas virtudes, alias, nós as engrandecemos sem motivo algum, acho que por capricho. Como somos grandiosos, como somos baixos, humanos e puros. Humildemente pecadores por natureza, e amamos isso.

terça-feira, 14 de abril de 2009

É, mudamos enfim...

Quando nós nos importamos demais com o alheio, por mais desconhecido que seja, somos taxados de humanistas, humildes, bobos. Não importa o que aconteça, sempre dizem que o mundo é mundano demais pra se importar e que somos bonzinhos demais por se importar com ele. Não, nós não somos bonzinhos, somos sociais!

Acontece que perdemos o foco de nós mesmos, normalmente nos deixamos em segundo plano e não é assim que as coisas funcionam. De repente sentimos falta de nós mesmos, do que éramos quando diziam que éramos egocêntricos demais pra viver, dos pensamentos solitários, da razão egoísta e fria, sem os outros, somente nós.
Então passamos á não nos importar, a ver o mundo com o propósito de melhor para nós, e não para todos. E deixamos de lado aquela paparicação que fazíamos ás pessoas á fim de que elas gostassem de nós mesmos, acho que não como somos, mas como queríamos ser.
E por mais que o que conta é o que queremos ser, o que somos muitos vezes tem um peso gigantesco nessa parcela viva social.

Assim, com o deixar de se importar, nós mudamos drasticamente aos olhos do mundo, passamos de bonzinhos para maus e egoístas, e conosco apenas notamos melhorias dentro desse corpo, vulgarmente chamado de alma, conciencia, espírito, mas não sentimos toda essa mudança. As vezes acho que só deixamos de ter bobos do mundo, outras apenas que desistimos de lutar por ele...

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Lendas da sexta feira

A sexta-feira santa assim como é considerada divina pela igreja, tambem possui suas lendas urbanas. Hoje para fugir um pouco do assunto cristão propriamente dito, aquele que se houve desde pequenos procurei algumas dessas lendas de povoados pequenos, e aqui estão algumas delas:

O BOI FALÔ
Era o ano de 1888- sexta-feira santa e na Fazenda Santa Genebra, distrito de Barão Geraldo em Campinas, o capataz, fez com que seus escravos fossem para a lida.
O escravo Toninho foi pegar um boi para colocar a canga nele, mas o boi, olhando em seus olhos disse:- "- Toninho, hoje não é dia de trabalhar, hoje é dia de se guardar".
O escravo correu e contou o que havia sucedido e, naquele dia, ninguém trabalhou. O proprietário da Fazenda Santa Genebra, Barão Geraldo de Rezende transformou Toninho em escravo doméstico, trabalhando dentro da casa até a morte.
Foi enterrado no Cemitério das Saudades ao lado do Barão e ganhou fama de milagreiro.
Hoje seu túmulo é um dos mais visitados nos dias de Finados, por quem busca alcançar uma graça.


A Mulher Que Trabalhou Numa Sexta Feira Santa

Era a época da Quaresma e eu estava ajudando esta minha avó nas atividades domésticas, quando ela indagou:

- Você sabe por que o serviço de casa nunca acaba para as mulheres?

Assim falei:

- Não. Por que, será?

Então ela respondeu :

- Há muitos anos atrás, na Antiga Roma, um papa disse que ninguém deveria trabalhar na sexta feira santa, nem sequer fazer os serviços domésticos.

- Mas uma católica pagã desobedeceu as ordens do papa . Então ela lavou , limpou a casa , tratou os animais, arrumou a horta e tudo isto numa sexta – feira santa .

- O papa , que também era vidente e tinha poderes sobrenaturais , descobriu tudo . Por isto foi até a casa da moça desobediente e exclamou :

- Você trabalhou na sexta – feira santa e por isto todas as mulheres serão castigadas !

- A partir de hoje os serviços domésticos de todas as mulheres do mundo nunca terão fim !

- Terá um dia que , mesmo trabalhando fora , as mulheres terão dupla jornada de trabalho , ou seja , elas trabalharão para seus patrões e também farão as atividades domésticas sem nenhuma folga .

Fim!



Bem, é isso aê, agora eu entendo porque serviço de casa não rende!

ahsuahusahusahus


Tenham um otimo feriado amoras! (L

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Ela vem pela montanha, ela vem.

Vem com o sorriso estampado na cara, vem com os olhos brilhando de felicidade. Tem nas mãos ainda tremulas a prova da sua maior pretensão, a prova da sua objetividade e compreensão. Anda rápido, depressinha, quase corre de alegria.
E o vento bate em seus cabelos, fazendo maior ainda a harmonia do momento, grita, chora, ri. "Ela se formou, ela se formou" - alguém diz mais alto que seus sonhos, e nada á para, nada a impede de voar, hoje seria o melhor dia de sua vida, até o momento que daria a hora de acordar.
Uma musiquinha lentamente vai se ouvindo, fazendo distante as outras vozes... "ela vem pela montanha ela vem.."
Logo se percebe o engano do futuro, pobre menina ainda com doze sonhando acordada com seus vinte e quatro, que se nada á impedir ainda chegaria.

-

Gosta de ler?
The Phanton of the Opera [One-Shot]

domingo, 5 de abril de 2009

Tantas desculpas

Acho que as vezes devemos parar pra pedir desculpas por tantas coisas, por corações que partimos, por nos permitirmos acertar e errar, por sair mais tarde do trabalho e perder o parabéns do aniversário ou o começo do filme com o "amor". Devemos pedir desculpas pela nossa ausência, pelas besteiras que falamos, pelos devaneios... Mas ainda sim não teríamos que nos pronunciar.

Quem nunca chegou numa manhã de domingo em casa, cheirando álcool e falando alto?
Quem nunca disse que ia, chegou na hora deu pra trás?
Quem nunca disse que não sentia, mas se corroía por dentro de ciumes, de afeto?

Acho que no final de tudo mais que pedir desculpas é aprender a desculpar aos outros e á nós mesmos. Porque não importa o quanto dissemos que agora vai ser diferente, que não nos sentimos culpados por nada, que não nos importamos com nós mesmos. Pedimos desculpas as pessoas afim de que elas aliviem a nossa culpa que pesa na consciência de casa um, e não adianta dizer que não temos consciencia porque sim, nós temos, todos temos. Acontece que esse peso não diminui apartir do momento que nos perdoam, mas sim no momento em que nos permitimos nos desculpar por tudo. E que assim seja feito.


Aproveitando essa onda de desculpas, eu quero me desculpar pela ausência aqui no blog, no blog de vocês, e dizer que agora isso não vai mais se repetir!
Otimo domingo amores (L

domingo, 29 de março de 2009

Revolucionario

De volta ao inicio, percebemos quanto tempo perdemos ao tentar prolongar a vida. São milhões de segundos incentivados por propagandas enjoativas, modelinhos pré-resumidos de vida, para chegar aos 80.
E esquecemos de uma parcela ínfima disso que seria viver, encher os pulmões de ar por prazer e não necessidade, sentar na grama pra ler, e não para fazer vontades alheias. Perdemos tempo suficiente pra dar a volta ao mundo correndo atrás de remédios para sensações, até que um belo dia deixaremos de senti-las.

E onde está a juventude rebelde, com o cabelo aos ventos, na boca um hino carregado pelas ideias malucas, de sonhos malucos sobre uma sociedade esplêndida? E onde estão os sonhos das pessoas chamadas de idealistas, com uma mente fixa e alguém no coração?

Eu quero ouvir o grito desesperado das mães ao saber que o filho agora é o mais novo participante da força estudantil, eu quero o barulho dos shows de garagem invadirem os palcos, eu quero a luz das palavras trabalhadas para fora, o brilho no olhar perdido, as mãos dadas por um motivo.
Eu quero paz, quero guerra, quero voz e revolução, eu quero de volta os anos 60 e o potencial da nação, que por mais violenta que fosse, tinha cultura injetada na veia, tinha força, garra e conceito de união. E por mais que não vivessem até os 70, tinha vida válida por mais de um milhão!

quinta-feira, 26 de março de 2009

Iniciando

Nunca havia pensado em como viver é bom, encher os pulmões de ar, observar o ilustre por do sol. Talvez nunca tenha visto realmente o mundo, meus olhos por serem pequenos assim como minhas mãos e braços nunca pude entende-lo muito menos abraça-lo, por mais que quisesse. Toquei-o algumas vezes, ao passar por estas estações existentes em cada termo, cidade ou paisagem. Na verdade era como pintura em quadros, imagens que mal sei se é real, mas que me conduziram ao mundo "irreal", ainda mais que o meu, dos sonhos.

Sempre pensei que fosse nesses sonhos onde a magia realmente acontecia, percebo hoje que não é assim que acontece, que a magia está nos olhos das pessoas, que brilham ao ser tocados pelo sol e pela agua das chuvas, lágrimas e afins. Acho realmente interessante a fonte de toda essa magia, a cabeça das pessoas são imprevisíveis - como já dizia uma velha amiga minha - um dia faz sol, outros furacão. Talvez seja porque uma só andorinha não faz verão.

Hoje vejo o mundo mesmo ainda tendo os olhos pequenos e embaçados, que não me permitem ver mais do que o planejado, mas os quadros passaram a ser somente lembranças e recordações. Pego nas tintas da vida como deveria ser, segurando-as forte por entre os dedos, e não deixando escapar uma só gota.

domingo, 22 de março de 2009

Rotina

Qual seria a ligação cerebrospinal desse pequeno ensaio antropológico?

Aquele funcionario público que todo dia caminhava para aquele erário exercer sua labuta, com o mesmo uniforme plumbeo sempre com os bolsos cheios de drágeas, comprimidos e emulsões pois era valetudinario e hipocondriaco. Dizia que vivia uma tragicomédia, talvez pela sua classe social e trabalhadora sempre fora vituperado, pobre nécio! Que por paixão por coleções era perdulário, coleções estas que insistia em entafulhar suas gavetas e armarios.

Assim mantia seu cotidiano, dia a dia, esperando sua aposentadoria que logo chegaria.

(texto produzido para a aula de português, por: Mariana Castro)

Vocabulário:
Cerebrospinal: relativo á cerebro e medula espinhal
Entafulhar: encher mala, gaveta, sem ordem.
Erário: tesouro publico, local onde se guarda tesouros publicos.
Néscio: ignorante, que não sabe, irresponsável.
Perdulário: que gasta em excesso
Labuta: trabalho, oficio.
plumbeo: relativo á chumbo, cor de chumbo.
Vituperado: censurado
Valetudinário: sujeito á enfermidades continuas.

terça-feira, 17 de março de 2009

O que acontece com ela

Depois do carnaval minha vida teve uma reviravolta gigantesca. Vi num blog, qual o nome eu não vou lembrar, que época de carnaval é período de separação, pois bem, aquele meu relacionamento pode ter durado o carnaval, mas não o depois dele. Sim amores, a barbie foi ver se encontra outro Ken, porque o Ken aqui não tá afim de aguenta idiotice, muito menos de quem não confia nele.

É, mas não vamos nos focar nisso, sobre a escola é o que me preocupa, eu nunca tirei nota tão baixa na minha vida, tá bom que todo mundo quase tá nessa, mas poxa, isso me deprime .-.
Espero até o meio do mês ter recuperado essa bomba que caiu na minha mão, de três matérias. incrível, as que envolvem matemática ou matéria nova, eu me saio bem até ¬¬

Mas isso também não é importante! Os dias estão passando rápidos demais, pelo menos eu acho. eu não consigo escrever mais nada que preste, e isso me angustia. Meu cabelo brigo comigo, acho que daqui a pouco fico careca e viro skin head (pow, eu mal sei como escreve), mas vou virar isso aí!
Estão me chamando de malvada, ah mas eu não sou malvada, só porque eu sou a pessoa mais indecisa que eu conheço isso não significa que eu seja, certo? Errado. Ok eu admito que sou um pouquinho, mas eu acho que tenho a solução pra isso.
Uns dias atrás me fizeram uma pergunta, e bem, analisando tudo eu acho que tenho uma resposta. Mas deixa eu dar uma de malvada só mais uma vez, eu prometi pra mim mesma que só a diria sábado.
Por questão de medo eu acho, indecisão talvez.

Acontece que eu odeio passar por essas coisas, eu sempre acho que algo não está certo, mesmo quando está tudo nos conformes, coisa de mulher acho, bem, espero que seja.

É, torçam por mim amores, se tem uma coisa que eu preciso é botar um foco nessa minha vida, melhorar em certas coisas, e arrumar o que me resta dessa vida de Ken, porque sim, eu cansei de ser boneca, de ser frágil, de brincar com barbies!

PS: Yuuko, eu vou te mandar o milkshake sim viu, só espero que chegue inteiro!

Beijinhos (L

segunda-feira, 16 de março de 2009

Amanhã;

É, nada é o que parece ser, quando você começa tem que terminar e não adianta o que você faça, a intenção é sempre brilhar. Não precisamos nos preocupar com as horas, não tenha medo de continuar andando ou correndo, mas ande por algo, por um motivo e faça por merecer.
Vamos, você consegue!
Um passo depois do outro e já é um novo dia, nada é tão difícil de refazer assim, amanhã o dia será mais brilhante, e o sol menos quente do que imaginou. Amanhã podemos ser nós mesmo, mas por hoje termine o que começou antes que o verão acabe.
Você sabe que pode, você sabe que consegue, então vamos e não desista por alguém, mas siga com amor.

Coloque sua melhor roupa, prenda os cabelos, porque hoje é o dia de tudo mudar, você não pode chorar pelo que deu errado, você não pode cobrar pelo que deu de graça. Só pense que amanhã vai ser melhor, e curta a noite que está aí, só mais um passo e estará pronta pra superar.
Já se foram dois passos, só mais um e o dia será bem mais azul. Vamos, termine o que começou e não olhe pra traz!

sábado, 14 de março de 2009

Preciso;

Você faz com que as coisas se compliquem tanto, éramos apenas garotos e não, acho que isso não importava. Eu só tenho a impressão que chegamos á um ponto difícil de se discutir. Quem realmente queremos ser.
Lembra daquela noite em que olhar nos olhos eram bem mais importantes? Eu ainda não esqueci a cena de todas as suas explicações, e aquele sorriso bobo constrangido tentando fazer com que eu acreditasse que, não importava mais nada no mundo. E nos dávamos muito bem, aquelas três horas e pouco no telefone esperando que uma luz pudesse me levar pra perto. Eu ainda lembro de todos os meus desejos, e eu queria que as coisas fossem simples assim, fáceis de explicar.
Todas as conversas, aquele desencontro, e aquela frase me chamando pelo nome, eu queria que fosse simples assim de esquecer.
Porque eu descobri que eu preciso, assim como as estrelas se apagam para um novo amanhecer, é preciso aprender a esquecer e nunca mais lembrar.

... porque com você eu aprendi o que eu menos quis saber, e nunca mais senti por nenhum outro alguém...

quinta-feira, 12 de março de 2009

Como deveria ser

Logicamente que o dia não poderia ter mais de 24 horas, talvez assim conseguissem nos por limites em algum momento. Mais uma vez, tentativa em vão, ninguém vai nos dizer onde ir, quando ir muito menos quando voltar.
Ninguém deve se limitar á pintar o cabelo de roxo só para chamar atenção daquele menino que se vive comentando com as amigas, nós não temos esse problema, Susan e eu nunca nos limitamos á nada que queremos. Só a pequenas mudanças drásticas esquisitas. Isso era uma excessão a regra.

Que adolescente nunca chegou junto com o sol em casa?
Isso, para nós, era rotina, coisa mais normal do mundo como 2 e 2 são 4. Ninguém deve se limitar á passar a madrugada fora para botar as ideias no lugar.
Talvez fossemos abusadas demais, mas é assim que deveríamos ser, todas nós, não passar vontade não, se você quer você faz e assim que tem que ser.

Susan e eu não temos problemas com a liberdade, esse vento no rosto e cabelo sempre foi a melhor coisa na vida para nós. Tirando nossa amizade, logicamente. Mas acho que a nossa amizade vem justamente dessa liberdade, da liberdade de se expressar, de não se importar, de amar, de chorar. Somos adolescentes sadias como diria vovó, peraltas e rebeldes como minha mãe disse um dia desses, mas não importa, agora a única coisa que realmente interessa é não se limitar, é viver a vida sem se importar se ela ira acabar amanhã, é não deixar nada para trás!

domingo, 8 de março de 2009

Simples

Como uma coisa faz sentido diferente da outra. Tudo acontece por um motivo simples.
As vezes o dia está quente demais, ou frio demais. Chove demais ou está seco demais. Sempre vamos arranjar um simples motivo pra reclamar.
Não importa qual seja a posição dos planetas ou o seu regente espiritual, tudo acontece por um motivo, tudo é resultado de outro motivo, e tudo não basta de um simples e explicito motivo.

E não importa o que tanto a gente tente mascarar, a verdade acaba saindo como um espirro no inverno. Por pouco ou muito tempo, ela nunca fica guardada pra sempre. E é assim que as coisas são. Um dia venta outro faz sol.

E por mais que insistamos, o café sempre vai ser quente demais ou frio demais, ou nunca haverá um café pra se tomar. São pequenos pontos simples que compõe nossa vida, nosso mundo.
Como há vida, também pode se tirar ela, como há começo, também haverá fim. Simples.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Romance infantil

Eu não sei qual é a intensidade em que as coisas acontecem, mas ultimamente o tempo anda passando mais rápido.
As estrelas passam por mim como borboletas na primavera, seu olhar é mais nítido que o comum, e posso ouvir ao longe sua voz me dizendo que estava tudo bem, que agora eu poderia abrir as asas e voar.

Nunca tinha visto aquele seu sorriso, e a grama em que rolávamos - porque sim rolávamos na grama - era mais verde do que pensei.
E o tempo passava, como disse antes, mais rápido que o imaginado. O tempo sempre obedecia as suas ordens, e podíamos ficar a tarde toda olhando um para o outro que isso não iria mudar.
Era intenso e algumas vezes demorava passar. Logo anoitecia.

Presenciei cenas de filme, cantigas infantis, livros de moça sonhadora.
Vivíamos um romance inimaginável, vivíamos um true love. Para os demais, uma amizade encantadora, para nós o mais verdadeiro sentimento.

Tudo aconteceu tão rápido, tudo sempre acontece tão rápido, por pouco senti seus lábios roçarem nos meus, fechei os olhos e vi o mar, oceano de paz e me fez achar que não existia mais nada por ali.
Éramos tão crianças, éramos tão futuristas, acho que quando acabar vou sentir falta disso. - mas não, eu não quero pensar.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Playlist [2]

Até que enfim eu voltei com a prometida!
hsauhsuahsua -

Pois então, como aeu gostei das musicas que me mandaram, bem, que mandaram nomezinho tudo certinho. Eu vou postar algumas play's, e uma outra que eu ouço direto. Sim, ela tem muita influencia do patrimonio, então não reparem se parecer meio "estranha" pra mim. /risos

Duuany!. - Surtei!*
1) Quem matou o bozo? - Cueio Limão
2) American Idiot - Green Day

Max Psycho
3) Beer and flesh meat - Sick Sick Sinners

4) Dunamite - Batmobile

Carol - Hora do Café (ps: eu que escolhi as musicas)
5) Faroeste Caboclo - Legião Urbana


M. sertanojO*- ♥
1) De tanto te querer - Jorge e Matheus
2) Chora, me liga - João Bosco e Vinicios
3) Ah é - João Bosco e Vinicios
4) Mato e morro por você - Maria Cecilia e Rodolfo
5) 200 por hora - Hugo Pena e Gabriel

Mandem mais musicas, porque, por mais que demore, eu posto aqui ok.!
Obrigada pela companhia meus amores, hoje eu tenho que estudar pra prova, mas amanha tem post decente sobre as neuras da Máah ^^

Boa tarde pra todos vocês

segunda-feira, 2 de março de 2009

Buquêt in lies love

Vale a pena lembrar do sol alaranjado de uma manhã de primavera. Principalmente quando junto dele as promessa são tão presentes.
Não sei ao certo se vale a pena lembra-las, mas em algum momento sou obrigada a repeti-las.
Quando eu vejo que tudo vai de mal á pior, e insisto em dizer que tudo ficará bem. Quando tudo é tão ruim quanto o esperado e insisto em dizer que juntos vamos sair dessa.

Hoje eu intendo que são promessas infundadas em sonhos, até mesmo vontades, pensamentos. E que por melhor que seja a intenção, elas não são cumpridas. Pelo menos não na maioria das vezes.
Acho que isso vale a pena lembrar, de algumas palavras, não do fato em si.

Amanhã tenho que usar um vestido cinza, salto agulha e um pequeno arranjo nas mãos.
Amanhã eu tenho que ter o penteado mais perfeito de todos, alias, não de todos.
Amanhã eu tenho que andar muito bem maquiada, e ter um sorriso nos lábios. Sorriso que eu insisto em dizer ser real. E não que não seja, é, por você. Não por mim.
Amanhã vou ver você de meio frack. Entrar com um sorriso muito grande no rosto, seguir em direção á um altar.
Sim, amanhã o verei casar-se.

E aqui existe mais algumas controvérsias, quando digo que não vale a pena lembrar dos fatos é porque sempre há um porém. E nesse caso, as palavras foram tudo que eu mais quis esquecer. "Só hei de me casar se for com você, ninguém mais"

Por mais que o orgulho fosse grande, por mais que eu tenha insistido em seguir assim, por mais que ser sua melhor me reconfortasse mais uma vez.

Mentira mais uma vez.

Mas agora não importa mais, tenha a certeza que aquele esperado sorriso vai estar lá, mesmo que por traz dele esteja alguém sendo obrigada a ver seu grande amor se casar, com a certeza que não será consigo.

... talvez ao menos consiga pegar o buquêt da noiva... Nada reconfortante!

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Acredite em você

Não importa o que é o mundo.
O importante, são os seus sonhos...

Não importa o que você é.
O importante é o que você quer ser...

Não importa onde você está.
O importante é para onde você quer ir...

Não importa o porquê.
O importante é o querer ...

Não importa suas mágoas.
O importante mesmo, são suas alegrias...

Não importa o que você já passou.
O passado guarde na sua lembrança ...

Não veja; apenas olhe...
Não escute; apenas ouça...
Não toque; sinta...

O mundo é um espelho, não seja apenas um reflexo.
Só acreditando no futuro você conseguirá a paz para alcançar seu sonhos...

Afinal, o que importa? Bem, você importa.!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Voltei!



É, eu sei, ninguém perguntou mais eu voltei!

Como no Brasil tudo só funciona de verdade depois do Carnaval, aqui no SLRn'R não podia ser diferente.
Eu sei que enchi muito o saco de vocês ultimamente, e não postei nada de produtivo. Alias, to sentindo falta dos meus leitores amados *chora* eu sei que larguei a mão daqui do blog, mas muito de vocês sumiram... Poxa, eu ainda guardo essa coisa humana de tentar agradar todo mundo, e me acho realmente incapaz quando não consigo.
Eu sei também que não se pode agradar á todos, mas a burra aqui tenta ainda. Só pra variar.

Bem, entrando no que interessa eu passei meu Carnaval em Jundiaí do Sul - Paraná. E como todos aqui sabem, eu amo aquele lugar.
Tirei milhares de fotos, que logo que a net da Livia voltar eu vou pegar e postar aqui pra vocês.
Falando de Carnaval, houve um na minha escola também (vide fotos), pulamos, gritamos, brincamos. Foi otimo pra se sociabilizar com o povo da escola. Ah, e eu que fiz a minha mascara! *ri* /por isso que saiu horrível.

Acho que agora eu vou é dormir, imagine alguém super cansada... Cheguei de viagem quarta basicamente á noite. Dormir no carro acabou com a minha coluna *velha*
Mas não me arrependo, meu Carnaval foi OTIMO. Foi parado, ouvi até barulho de grilo e de vaca, vi coruja voando e ouvi também conversa de vento dobrando as esquinas. Mas lá é o único lugar onde eu encontro a paz que preciso, viver em cidade não é nada fácil.

Agora conta aê, como foi o feriadão de vocês? *curiosa*
Beijos (L²

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Vamos conversar...

Senta aqui e vamos conversar, você já pensou no que vai ser daqui pra frente? Nesse tal futuro que você tanto se glorifica? Você já parou pra pensar como chegar lá, ou por um acaso o porque querer chegar lá?

São tantas perguntas que hoje resolvi refletir um pouco sobre esse longo e inesperado caminho. Como já disse Machado de Assis em: "Dom Casmurro", vamos começar pelos motivos que me põe a pena na mão!

Desde pequenos nós temos aquele ilustre sonho de se formar. Talvez uma coisa imposta pelos próprios pais, televisão, ou pessoas próximas: ter uma profissão. E essa criança vai crescendo e mudando de profissão como troca de roupa. Até que na 6ª, 8ª serie ela já tem basicamente uma ideia fixa disso.
Nós nos esforçamos, corremos atrás, quase morremos por isso, por causa desse sonho, desse futuro. E algumas vezes esquecemos de viver esse nosso presente.
Presente hoje tão necessário!

O tempo passa com tanta rapidez, que por mais que quisermos prestar atenção nos dois, é quase impossível ter controle absoluto disso. E ai surge as duvidas, não teremos por fim uma juventude, seria o famoso "juventude jogava fora". Ou não teremos um futuro promissor, desses fruto de sonhos batalhados.
E na verdade é justamente o contrario, precisamos viver esse agora sem perder o foco das nossas metas, mas não podemos deixar esse agora pra depois, depois pode ser muito tarde, e nenhum sonho conseguido vai preencher esse imenso vazio.

E sabe qual é o terceiro e mais importante requisito para esse tal futuro? O Passado!
Já estamos cansados de ouvir frases como "você não pode planejar o futuro pensando no passado", "não de pode seguir olhando pra trás" e mais milhões espalhadas por ai.
Na verdade isso é uma grande mentira, você precisa sim olhar pra trás, pensar no passado e tudo mais. Afinal, como ser uma nova pessoa sem pensar no que você foi antes? Como acertar os erros se você não olha pra eles lá atrás pra analisar onde errou?

Se tem uma coisa que eu aprendi, é que se tem que viver o presente, focar o futuro, e nunca esquecer o passado. Porque você é e será sempre o que você foi. Não importa o que aconteça, isso não vai mudar!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Um dia...

Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra é bobagem. Você não só não esquece a outra como pensa muito mais nela!
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples..
Um dia percebemos que o comum não nos atrai!
Um dia saberemos que ser classificado como "bonzinho" não é nada bom.!!

De repente você percebe que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você!
Um dia saberemos a importância da frase: "Tu se tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."
Um dia você percebe que é muito importante para alguém, mas não dá valor a isso.
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas aí já é tarde demais... Enfim, um dia descobrimos que apesar de viver quase 100 anos, esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para dizer tudo o que tem que ser dito.

O jeito é: ou nos conformamos com falta de algumas coisas na nossa vida.. ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras!

(fonte: profile desconhecido/orkut)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Caçando estrelas

Noite enluarada cheia de vida, a cada segundo que se passava mais uma nova estrela no céu. E eu poderia toca-las com a ponta dos dedos.
Pontinho brilhante, reluzente. Que vaga de um lado a outro entre nossos olhos, vagas lembranças entre uma palma á outra. Bum! Quase pude pegar uma.

E o tempo passava, tão rapidamente quanto pudemos pensar. Logo a manha raiaria e eu não levaria essa esperança em branco azuladinho ou amarelinho para casa. Era só uma criança, e eu sabia disso. Mas caçar estrelas nunca foi um problemas para nós.
Estrelas eram verdades, ou apenas uma mentira mais bem contada. Ela nos proporcionava ir á lugares distantes sem sair do terraço de casa. Assim mamãe não se preocuparia com essas noites de aventura.
E por fim, já se passara das onze, ouvi um berro vindo de meu pai me mandando apagar a luz e dormir...

Boa noite estrelinha, Joana, Maria. Amigas da noite minha
Quem sabe amanha nos veremos de novo, caçar estrelas era mais que esporte.
Era profissão, era esperança, era o sonho de que um dia a noite não fosse acabar.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Criando a Playlist

Vamos falar de musica?

É isso aê galerinha, montando a play do fim de semana, dias de curtir, aproveitar e tudo mais. Vamos criar a play perfeita, pro fim de semana perfeito, na começar a semana maravilhosamente bem! Como vocês perceberam eu amo musica, e andei meia fugida desse assunto ultimamente. Mas tudo anda se caminhando a isso de um tempo pra cá, e nada melhor que dizer quais pra mim são as melhores.

Do que vocês mais gostam pra ter a balada ideal?

Hoje, vamos focar o nosso tema preferido: Rock. Envolvendo todos os tipos dele até os de agora, sendo modinha ou não. Cinco melhores da Máah, pra vocês entrarem no clima! :D


RockXie Princes

We've got a big mess on our hands - The Academy Is
That's what you get - Paramore
All the things she said - Tatu
From out of nowhere - Faith no More
Beat it - Fall out boy


tenham um bom fim de semana xuxus, e ajudem-me a montar a proxima playlist!
Mande suas sugestões pelo orkut ou fotolog, as duas melhores estarão aqui no proximo fim de semana!
É simples, cinco musicas e o nome do album. Ajude a senhora desesperada aqui!
hsauhsuahsua -

Beijos

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Máah poetiza?

Boa tarde meus xuxus, sim, hoje vamos falar um pouquinho da época obscura da dona Mariana Castro aqui. Pra quem não sabe, e eu acho que isso serve pra todo mundo, eu já fui gótica! Não de frequentar cemitérios e tudo mais, mas eu era gótica de coração, uma parte meio sensível que eu não gosto muito de mexer.
E como todos aqui também não devem saber, eu escrevia minha humildes e modéstia parte horríveis poesias. Achei fuçando pc á fora, coisas de quando eu comecei a escrever. E achei essas poesias largadas em uma pasta qualquer. Achei algumas em particular que eu me lembro muito bem pelo que estava passando enquanto escrevia, algumas a base de choro, outras de indignação. Sim, eu já pensei na ideia de acabar com meus dias, como eu disse, uma parte meio obscura e sensível que eu prefiro não exaltar. Então, achei e hoje vou postar pra vocês duas em especial... (o inicio dessa minha vida de escritora)

"Fale bem baixinho o teu segredo mais intimo
A tua mentira mais bem sucedida. E o teu pedido de perdão

Venha comigo, caminhar pelos mortos
Chorar por cada noite mal dormida e nunca se esqueça de quem você é

Por que quando você estiver com os olhos cheios de lágrimas
Com os pulsos á sangrar, á beira de um precipício
Isso é o que te dá forças pra mudar
E você verá que não é tão ruim pular de uma ponte pra tentar encontrar algo que perdeu a muito tempo...
E no final viva eternamente..." /não,essenãoéofinal, maséoqueimporta.


"Em todo lugar onde eu olho. Em todas as pessoas que eu vejo
A felicidade é um conto que não tem um final feliz

Todos fingem que é normal ser alguém com um sentimento tão superficial
Ninguém se importa com ninguém. E ninguém é muita gente

Quem sabe um dia, todos eles saibam
Que a felicidade, não é ensinada nas escolas
Que o respeito mora longe e que o ódio é vizinho de casa

Quem sabe assim...
Possamos pensar de outro jeito
Ter um livro de direito, não o torna um bom advogado
Saber primeiros socorros, não o torna um bom médico
Ter acertado não o torna uma boa pessoa

Coragem formam pessoas. Medo formam pessoas. Pessoas formam pessoas
E não são professores que vão dizer o que ela deve ser" /essasimestáterminada

Beijos xuxu's ♥

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Contando as velhas novas

Bem meus queridos, queria pedir desculpas mais uma vez com o meu desaparecimento. Agora com as aulas aqui tá um inferno. Bem, vou contar hoje como está sendo essa minha "aventura" num novo colégio, super diferente do que o acostumado.

Terça - feira, primeiro dia de aula. (Primeiro porque segunda eu perdi o ponto e não deu tempo de ir a escola, me perdi): Novas amigas, apresentação das aulas, novas descobertas. Nada muito diferente do dia de hoje.
Bem, eu tenho aula de informática e espanhol fora as comuns matérias (português, matemática, historia, geografia, biologia, química, física, ed. física, artes, filosofia e inglês)
Meus professores são o máximo, o melhor é o de Filosofia. Também é a sala mais cheia que eu já tive, quase 50 alunos frequentes!

E com isso, a correria aqui tá grande, eu ainda estou me acostumando com os horários, não ando com tempo nem pro meu branquelo tadinho =/
Muito menos para as minhas amigas, ontem liguei pra Rafa, ela começava hoje na ETEC. Haha, na volta pra casa vi que o Fernando também tem bicho!
O povo estava todo cheio de tinta
shaushauhsua -eurilitruz

Bem, até um outro dia meus amores, acho que daqui uma semana eu volto ao meu estado normal. Agora vou mimir porque to morta de sono!

Beijos (L²

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Letra e Musica

Bom, pessoinhas dessa grande blogsfera. Programação nova nessa bodega aqui! (falo a guria de radio). Todo domingo tem musica da semana pra vocês, normalmente é aparentemente o que eu sinto, ou passei. (coisas de quem num tem bosta nenhuma pra fazer saka :P)
E de inicio, vamos com "Algum dia - Capital Inicial" /linkdovideo

Ninguém nunca te disse como ser tão imperfeito.
Você tem tão pouca chance de alcançar o seu destino
É fácil fazer parte de um mundo tão pequeno, onde amigos invisíveis
Nunca ligam outra vez.

"Talvez até porque ninguém ligue pra você"

Se você quer que eu feche os olhos pra alguém que foi viver
Algum dia lá fora e nesse dia se o mundo acabar
Não vou ligar pra aquilo que eu não fiz

Faz muito pouco tempo aprendi a aceitar
Quem é dono da verdade não é dono de ninguém
Só não se esqueça que atrás do veneno das palavras, sobra só o desespero de ver tudo mudar

"Talvez até porque ninguém mude por você"

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

- sem você aqui... ♥

Já me acostumei com a tua voz. Com teu rosto e teu olhar, me partiram em dois. E procuro agora o que é minha metade. Quando não estás aqui sinto falta de mim mesmo. E sinto falta do meu corpo junto ao teu


A vida como deveria ser, brilhante, ecstaseante, banal. Como meu corpo deitado sobre o seu em uma tarde de inverno, onde a proximidade seria inevitável. E não existiria mundo.
Contando as nuvensinhas que se desfazem a todo instante, inventando desenhos ao aroma de um bom perfume madeirado e doce. Ouvindo os pequenos sussurros e altos risos. Contemplando o silêncio enfim.

Chegando o anoitecer com um vento cortante, um bom achocolatado, coberta, abraços. Um bom filme, pipoca, livro de cabeceira e beijos. Uma boa conversa, bom silencio, caricias.
E assim era a vida como tinha que ser. Um insight de um passado inexistente, ou existente. Vai de como a pessoa encara seus medos para admitir uma certa doença incurável, que nasce com a vontade de amar, de sonhar.

E eu já havia me acostumado com tudo isso, aquele chalé ao pé da montanha, ouvindo uma musica calma e baixa. Lago azul assim como céu, patos e aves rápidas. Já havia me acostumado com o barulho da buzina constatando sua volta. E seriamos felizes por fim.

Mas como das outras vezes eu acordei, acordei me deparando com um apartamento vazio. Tão frio como os dias que nevava na montanha. E eu não me sentia mais. Assim como você eu me fui de alguma maneira seguir alguns passos adiante, tentando achar o motivo de não conseguir voltar.
Perdida nesse meu mundo de gente. E esse meu coração, há "meu coração é tão tosco e tão pobre, não sabe ainda os caminhos do mundo". E se perdeu por ai. Você levou consigo todas as riquezas que um dia teve, até acho que você era a maior delas. - Já não respondo por mim -


Vem depressa pra mim que eu não sei esperar. Já fizemos promessas demais, e já me acostumei com a tua voz. Quando estou contigo estou em paz...Quando não estás aqui meu espírito se perde, voa longe..



E não sei se volta, já não sei mais.

(Musica em itálico: Sete Cidades - Legião Urbana)